Título: Karma Club
Autora: Jessica Brody
Ano: 2011
Número de Páginas: 288
Editora: Novo Século

Sinopse: Madison Kasparkova sempre achou que soubesse como o Carma funciona. Aquela força poderosa e cheia de mistérios que traz harmonia para o Universo. Você sabe... pratique boas ações e será recompensado, faça uma má ação e o Carma vai garantir que terá o que merece. É como se fosse um ato de equilíbrio cósmico. Mas quando Mason Brooks, namorado de Maddy por dois anos, foi pego no flagra beijando a Srta. Corpo Perfeito, Heather Campbell e não aconteceu absolutamente nada para qualquer um dos dois - exceto se transformarem no mais novo casalzinho do Colégio Colonial - pareceu que o Carma havia oficialmente deixado Maddy desamparada.
Foi assim que ela e suas melhores amigas, Angie e Jade, decidiram inaugurar o Clube do Carma - uma organização secreta, só para membros, cujo único objetivo era arrumar a bagunça que o Universo estava deixando para trás. Porém, algumas vezes, não é muito inteligente interferir nos desígnios do Universo, pois, quando você apronta com o Carma, o Carma apronta com você. E agora, Maddy terá que achar uma maneira de encontrar novamente o equilíbrio de sua vida, mesmo que tudo à sua volta pareça estar de cabeça para baixo.



Minha Opinião: Comprei esse livro durante a Bienal deste ano e tive o prazer de conhecer pessoalmente a autora Jessica Brody, que foi mega simpática e ainda autografou meu livro em português e em inglês (além de outras surpresinhas que falarei no final do post hehehe). Quando a conheci foi estranho, pois geralmente tento conseguir autógrafos de autores aos quais eu já tenha lido pelo menos algum de seus livros, até porque é sempre melhor você ter assunto para conversar não é? Por esse motivo eu não a entrevistei para o blog e hoje me arrependo disso. O porquê é fácil: eu simplesmente me apaixonei pela história de Karma Club!
É sério, Karma Club é um livro divertido, engraçado, romântico e sem dúvida daqueles que você não larga enquanto não terminar de ler até a última página.
"Vou dizer logo de cara, é tudo culpa do Carma.
Sim, do Carma! Você sabe, aquela força inconfundível do universo que garante que as boas ações sejam recompensadas e que as más ações sejam punidas."
O subtítulo do livro já diz: "Quando você apronta com o carma, o carma apronta com você" e, na história, isso é levado ao pé da letra.
Madison, ou simplesmente Maddy, é uma adolescente tipicamente superficial que sonha com o dia que será popular no colégio onde estuda. Ela namora há dois anos Mason Brooks, o namorado perfeitinho e idolatrado que merece ser destaque da revista de fofocas Garota Moderna, o que só a ajudaria a subir de classe social mais rápido. E é isso que Maddy exatamente faz. Depois de enviar uma foto e um texto sobre Mason dizendo que ele é tudo de bom, a matéria é publicada e a confusão toda tem início na vida de Maddy.
Logo que a matéria é veiculada, Maddy consegue ser reconhecida na escola como a namorada de Mason e seu sonho se torna realidade: Heather Campbell, a rainha da popularidade, convida Maddy para participar das festas do Loft, onde só entra quem é autorizado. As festas sempre acontecem na casa do famoso Spencer Cooper, um menino considerado metido e esnobe por Maddy e suas amigas, apesar de nunca terem o conhecido pessoalmente. (Guardem esse nome, ele tem um grande papel nessa história. Hehehe)
"Minha mãe sempre tenta me confortar dizendo que garotas como Heather Campbell costumam chegar ao pico muito cedo e rapidamente murcham. Essa é a razão de ela ter a aparência muito melhor que qualquer outra garota agora. E que, no dia em que eu for à reunião de dez anos depois que nos formamos no colégio, serei muito mais bonita que ela. Ao que sempre respondo: 'Não quero ser mais bonita daqui a dez anos. Quero ser bonita agora.' Afinal, qual é a minha vantagem, neste momento, em saber que posso ou não estar linda de morrer quando fizer 27 anos? Não dá para ir à escola todos os dias com um cartaz gigante pendurado em meu pescoço escrito 'Acreditem, em dez anos vou parecer assim' e, ao lado, uma seta apontando para a foto de uma top model."
Na festa, todos se dispersam para dançar e Maddy e Jade resolvem procurar por Angie, mas o que encontram é algo totalmente surpreendente. Ao abrir a porta de um dos quartos, Maddy se depara com seu amado Mason nos braços de ninguém menos que Heather. Maddy vai embora da festa arrasada e passa a noite inteira se sentindo humilhada, sem receber um mínimo pedido de desculpas de seu ex-namorado.
Ainda se sentindo péssima, no dia seguinte Maddy ainda descobre que Mason e Heather estão namorado e os vê chegando juntos na escola. É o bastante para Maddy surtar e sua mãe resolve intervir, carregando-a para um fim de semana inteiro em um lugar tipo um spa, voltado para crescimento interior e espiritual. Lá, Maddy, entre muita meditação e reflexão, aprende sobre o Carma e têm uma idéia que ela acha que vai ajudá-la a organizar sua vida.
"- É o símbolo do equilíbrio - explica ele com paciência enquanto fecha as mãos na frente do peito como se fosse rezar. - Veja bem. Tudo tem seu oposto perfeito. Assim como o Yin-Yang. Temos que encontrar o oposto da nossa dor e, então, descobriremos a fonte da alegria mais pura."
Mesmo depois de aprender que tudo na vida tem o seu tempo para acontecer e que o Carma pode demorar mas no final sempre faz sua parte, Maddy decide que seria mais rápido se ela mesma desse uma 'ajudinha' para o Carma e acelerasse as coisas. É tão que ela convence suas amigas a ajudá-la em um plano de vingança contra os ex-namorados que as magoaram e a quem contribuiu para isso.
"Insanidade é fazer a mesa coisa repetidamente, esperando resultados diferentes."(...)
"Se alguma coisa que você fez trouxe o fracasso, então o contrário disso não traria o sucesso?"
Entre muitas confusões e planos que acabam não dando tão certo como esperavam, Maddy entende que o Carma tem seu próprio modo de agir e tempo para fazer tudo acontecer e que nem sempre as consequências de uma vingança podem ser positivas. Uma coisa que pode ser boa para ela pode não ser para outra pessoa, e vice-versa. E o que você faz de ruim, pode ter certeza que um dia terá volta.
Jessica Brody soube juntar todas as peças e criar momentos engraçados e inusitados que divertem, emocionam e deixam lições para a vida inteira. As atitudes - boas ou ruins - de cada personagem sempre possuem um significado no final e isso foi bem interessante. Além disso, a narrativa é leve e envolvente, engraçada e até romântica em alguns capítulos super fofinhos.
A história me lembrou de outro livro que eu li e gostei bastante: Lonely Hearts Club, que também é sobre um grupo de amigas que 'se revoltam' com os meninos, mas sem esse tema mais espiritual encontrado em Karma Club. Aqui, a temática é diferente por se tratar de vingar seus corações partidos contra quem de alguma forma as feriu.
Recomendadíssimo!!!

A capa original do livro (que vocês podem ver aí do lado) não foi a mesma usada aqui no Brasil pela Novo Século, mas confesso que também gostei da capa brasileira pelo significado do símbolo de Yin-Yang que tem muito a ver com a história. Os detalhes em verniz na capa e na contra-capa também dão um charme todo especial. =)
Mas e vocês? Qual das duas vocês preferem?

Ahhhhh e não pensem que esqueci da surpresinha não! Estou preparando um post super divertido e que tenho certeza que vocês irão adorar! ;D
Logo, logo uma promoção super bacana vindo direta da Bienal do Livro! Yay!

Níveis do vício: 

7 Comentários

  1. Adorei sua resenha e só me deixou com ainda mais vontade de ler o livro! :D
    Sobre a capa, eu prefiro a verdadeira, não deviam ter mudado :/

    ResponderExcluir
  2. Oiê!

    Estou louca por este livro e adorei a resenha. Fiquei ainda mais empolgada por comprar ele em breve [no meu ritmo, isto quer dizer em 2012]. Todos falaram muito bem desta autora pela simpatia e atenção na Bienal. Pena morar tão longe do Rio!

    Seguindo!


    Beijo!

    ~.~
    http://janinestecanella.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oie, Mi.

    Adorei a resenha! Principalmente quando deixa essas citações que atiçam a minha curiosidade. Quero muito ler e se tiver sorteio, melhor ainda!

    Beijos
    Luciana
    Não deixe de visitar o Blog - Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi!
    é um assunto intrigante e polêmica, principalmente porque vingança não é um bom sentimento, mas pela resenha o livro e a forma como foi escrito, prende a atenção.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha Michelle!!! E se ele lembra Lonely Hearts club, com certeza vou ler, pq achei o Lonely um livro tão fofo!!! Parabéns pela resenha super empolgante! Bjo!

    ResponderExcluir
  6. OMG quero muito esse livro! *---*

    ResponderExcluir
  7. Primeira resenha que leio sobre o livro, parece ser interessante. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir