Título: Doce Vampiro
Autora: Flynn Meaney
Ano: 2010
Número de Páginas: 248
Editora: Verus

Sinopse: Tímido e desajeitado, Finbar Frame, de 16 anos, é daquele tipo que nunca consegue ficar com nenhuma menina. Alto, magro, pálido e alérgico ao sol, infelizmente as garotas do colégio não apreciam sua pele nem sua alma sensível. Mas, quando ele percebe que elas são obcecadas por vampiros, decide adotar medidas extremas – ele vai se tornar um vampiro! Ou pelo menos fingir... para ser mais popular entre a ala feminina do colégio.Com sua natureza introspectiva e a pele incrivelmente pálida, é surpreendentemente fácil para Finbar fingir ser um vampiro. Mas, quando conhece uma menina que talvez goste dele de verdade, descobre que a vida como falso vampiro é mais complicada do que ele pensava.Este hilário romance de estreia foi escrito para todos aqueles que acreditam que às vezes até os caras bonzinhos – sem dentes afiados ou pele brilhante – podem conquistar a garota dos seus sonhos.



Minha Opinião: Difícil dizer o que mais gostei nesse livro. Se foi o tom de comédia presente em praticamente todas as páginas ou as comparações (e verdades) sobre o mundo imaginário dos vampiros. Sem dúvida um livro que adorei ler e me surpreendi com o rumo da história a cada novo capítulo.

O início do livro já começa engraçado, com uma cena já do final do livro onde Finbar está sendo pressionado por uma menina a morder seu pescoço e transformá-la em vampira. O problema é que... Finbar não é um vampiro de verdade! E é justamente sobre essa enrascada em que Finbar se envolve que somos apresentados à história de onde tudo começou.

Finbar Frame (esse é realmente o nome dele, acreditem), com seus olhos azuis e cabelos escuros, era para chamar a atenção de qualquer menina, mas não. Fin é um adolescente de 16 anos que ainda não teve sorte no mundo do amor. Tímido e totalmente desajeitado, totalmente o inverso do seu irmão gêmeo Luke, Finbar não leva jeito nenhum com as mulheres. Seu físico magro, alto e pálido nunca consegue atrair as meninas da mesma forma que seu irmão, que com seu corpo atlético atrai meninas onde quer que vá.
Com  seu pai recebendo uma promoção no emprego e toda a família precisando se mudar para New York, Finbar imagina que chegou sua chance de mudar - e deixar de sofrer bullying o tempo todo na escola por ser considerado tão esquisito.

Já na nova cidade, Finbar é matriculado em uma escola mista enquanto seu irmão é matriculado em uma escola católica só para meninos. Sozinho, longe do irmão atleta e disputado, Finbar tem a chance que precisava de mostrar que pode chamar a atenção das meninas. E para começar sua mudança, ele resolve marcar um encontro com uma menina que ele conhece apenas pelo Facebook, chamada Celine. O encontro acaba sendo um desastre total e isso acaba com o astral de Finbar.
Voltando pra casa de metrô, ele percebe que a moda agora é sobre vampiros quando vê algumas garotas conversando sobre um livro que estão lendo. As meninas parecem fanáticas pelos seres sugadores de sangue e sonham que os vampiros são sedutores e seriam namorados mais que perfeitos. Isso tudo faz com que Finbar se questione o que os vampiros têm que ele mesmo não tem. As semelhanças são inevitáveis: Finbar é pálido e ainda descobre que tem alergia ao sol após um dia na praia com a família; é alto, magro e extremamente romântico. E com isso, ele decide que não custa nada se tornar um vampiro. Não de verdade, mas o mais próximo que ele puder de se tornar popular e nunca mais ter outro encontro desastroso na vida. Ainda mais sabendo que na nova escola ninguém o conhece e todas as meninas cairão aos seus pés.
"(...)Para falar a verdade, eu não sabia nem abrir um sutiã. Mas, quando o negócio era ser pálido e ter cara de morto, quando o assunto era ser fora de moda e um pouco estranho, eu poderia seguir essa tendência como ninguém.
Eu me transformaria num vampiro."
Em sua "pesquisa" para se tornar um vampiro, Finbar lê vários livros conhecidos do público atual (Ele cita vários exemplos, desde "Drácula" até "Crepúsculo". Hilário!) e também assiste a vários filmes bem sanguinários sobre o tema vampiros. Os comentários citados por ele sobre os livros e personagens foram partes hilárias do livro. Ri demais.
"Era isso! Tudo fazia sentido agora! As garotas adoravam vampiros! Como eu pude esquecer a mania Crepúsculo? Robert Pattinson e sua cara pálida em todos os lugares? Recebendo o prêmio de Mais Gostoso, ou de Melhor Beijo, ou qualquer outra coisa que a Nickelodeon e a MTV pudessem inventar?"
E quando ele finalmente se dá conta de que seu plano está funcionando, é aí que ele se mete em várias encrencas por conta disso. Como por exemplo, quando ele vai a um evento de cosplay com sua amiga e é confundido com um vampiro de verdade e ele precisa se esconder dos 'Jacobs' e outros 'caçadores de vampiros' que o perseguem. Cômico demais! rsrs
"(...)Aparentemente, naquele universo alternativo, a Buffy não era a única que perseguia vampiros. Havia também rapazes, e até adultos, que os odiavam. (...)Ali bem perto, estava alguém que tinham esperado durante toda sua vida de fantasia: um vampiro de verdade e bem vivo (quer dizer, morto, mas você entendeu).
E - que merda - o vampiro era eu!"
Entre essas e outras aventuras, Fin vai descobrindo que não precisa se transformar em algo que não é para atrair quem realmente goste dele. Ele conhece Kate, uma menina que gosta dele pelo que ele é, e não por ser 'um vampiro' e ele vai percebendo que fingir ser um vampiro pode ser mais complicado do que ele imaginava.
"Eu tinha Chris Perez exatamente onde queria. Eu sentia a adrenalina pulsando, aquecendo minha pele. Estava concentrado e destemido. Eu era perigoso. Era poderoso. Eu tinha sede de sangue. Este era o momento em que meus caninos teriam se projetado para fora. Não aconteceu, mas eu continuava cheio de convicção. Eu era um vampiro."
Destaque para os personagens secundários como os pais de Finbar - a mãe é uma protetora total, com mania de limpeza e fobia a aparelhos eletrônicos; o pai é fanático por tecnologia e o irmão é o típico garoto popular e hiperativo, que não consegue estudar por não se concentrar em nada a não ser em festas e garotas.

Quando vi esse livro pela primeira vez, adorei a capa. Sério, a capa tem tudo a ver com a história além de mostrar que no final a mentira é sempre desmascarada. Uma lição de moral bem importante.
Li o livro bem rápido e me diverti bastante com a história inventada por Flynn Meaney, que vocês podem pensar se tratar de um homem, mas na verdade é uma mulher. A linguagem utilizada e as formas de pensar são bem parecidas com as dos meninos e era difícil acreditar que a narrativa pudesse ter sido escrita tão bem por uma autora. Tirando sarro quando necessário e citando fatos que nunca julgaríamos hilários em outros livros da moda vampiresca atual, "Doce Vampiro" consegue ser encantador e sinônimo de risadas garantidas.
Um livro simplesmente perfeito, que merece nota máxima, por ser engraçado e romântico na medida certa.
Recomendadíssimo. =)

Classificação: 

11 Comentários

  1. Olá!
    Fiquei com vontade de ler esse livro!
    Adorei a resenha e o blog! =)

    Letícia
    www.resuminho.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Michelle! Já li Doce Vampiro e curti bastante. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Michelle.

    Ai, meu Deus! Mais um para a minha lista de aquisições.

    Achei bem inovador esse mote, por ser distinto dos livros que estamos vendo atualmente.

    Adoro livro engraçados que são ótimos para relaxar!

    Ansiosa para conhecer os personagens e descobrir as enrascadas que Finbar se mete!

    Adorei a dica!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Ai, meu Deus! Mais um para a minha lista de aquisições. [2]

    Quero leeeeeeeeeeeeeer, culpa suaaa!

    ahuahuahuahau

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mi!

    Nossa, desculpe a demora por passar por aqui =(

    Falha minha =(

    Mas vamos, lá!

    Adorei a sua resenha, e só me deixou com mais vontade de adquirir o livro kkk

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mi,

    Ao contrário de você, eu achei a capa bem estranha e nunca escolheria esse livro se fosse levá-la em consideração.

    Já o enredo parece ser muito bom! Gostei!!

    beijoO

    ResponderExcluir
  7. Adoro esse livro!! Ri demais com ele! =)

    ResponderExcluir
  8. Adoreeei as partes que você citou na resenha e ri demais, mt legal! Só não gostei da capa mesmo.. rsrs
    To louca pra lê-looo
    beijos mulheerr

    ResponderExcluir
  9. Se eu olhar só a capa, não leio, mas como gostei da sua resenha, vou anotar a dica. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Whеn I oгiginally commented I сlicked
    the "Notify me when new comments are added" cheсκboх
    and now еаch tіme a comment
    is adԁеԁ I gеt sеveral e-mailѕ with thе sаme comment.

    Is there аny way you can remоve people from that servicе?
    Μany thanks!

    Feel free to visit my blog ... to learn more

    ResponderExcluir