Título: A Música Que Mudou Minha Vida
Autora: Robin Benway
Ano: 2009
Número de Páginas: 368
Editora: Galera Record


Sinopse: A vida de Audrey Cuttler não tem sido a mesma desde que aquela música chegou ao topo das paradas. Ela só queria ir a shows, andar com seus amigos e, talvez, arrumar um encontro com o gatinho do trabalho, mas agora Audrey é... famosa! Tudo por causa da música que seu ex-namorado fez sobre o rompimento dos dois - o hit do momento, quer dizer, um desastre! Agora, está na hora da Audrey contar o seu lado da história.
Leia o primeiro capítulo.




O que achei: Manda ver!! É com essas palavras que o livro se torna tudo de bom e mais um pouco e conquista de vez seus leitores (eu! eu! eu!).
O livro já ganha a minha atenção com o relato de Anna Julia Werneck na aba da capa. Anna Julia foi a musa inspiradora da música de mesmo nome lançada pela banda 'Los Hermanos' e que se tornou um grande sucesso do rock nacional ('ÔÔÔ Anna Júliaaaaaaaaaaaa....' lembra?).

A história escrita por Robin Benway (que é fã de uma boa música assim como eu) conta a vida de Audrey Cuttler, uma garota de 16 anos que teve a vida inteira mudada após ter um hit de sucesso com seu próprio nome contando sobre seu rompimento com um ex-namorado.

No início, Audrey é apenas uma adolescente super fã de música (rock, na verdade), com uma melhor amiga muito maluca (Victoria, nunca Vicky, nem Vics), pais completamente sem-noção, uma gata extremamente gorda e preguiçosa e um namorado (Evan) que pensa muito mais em sua banda de garagem do que na namorada. Audrey adora ouvir música beeeem alta (a ponto de estourar o autofalante do carro mais de uma vez...) e trabalha na sorveteria Scooper Dooper com seu colega de escola super tímido, James. As respostas afiadíssimas e a ironia constante de Audrey fazem o leitor dar várias risadas durante todo o livro e esse é um ponto altíssimo por eu ter adorado a história. Além dela ser repleta de ótimas músicas, claro.

Cansada de não ter seu amor correspondido, Audrey resolve fazer uma lista de prós e contras de namorar Evan e decide que o melhor a se fazer é terminar o namoro. E justamente quando ela termina com ele e está descendo as escadas da casa dele, ouve ele gritar "Audrey, espere!" mas não volta atrás e vai embora. Mal sabendo que essa frase ainda seria ouvida muitas e muitas vezes dali em diante.
Naquela mesma noite, Audrey vai com Victoria e Jonah, seu namorado, a uma apresentação da banda de Evan (os Do-Gooders) onde no final do show, Evan resolve cantar uma música nova que ele mesmo compôs logo após o término do namoro. E para a surpresa de Audrey, a música "Audrey, espere!" conta justamente sobre o rompimento dos dois. A partir daí, a música se torna um sucesso (ficando até em 1º da Billboard) e a vida de Audrey vira de cabeça pra baixo.
Com a fama repentina, no início Audrey até aproveita o passe VIP para ir ao show de uma banda que ela adora (os Lolitas), mas acaba causando uma grande confusão ao conhecer o vocalista bonitão - e galinha - e a noite não termina como ela imaginava. Com o tempo, tudo o que ela faz acaba indo parar nas revistas mais famosas e qualquer passo que dá é fotografado por um paparazzi, além de agora Audrey também ter vários fã-clubes e é claro, várias pessoas que a odeiam sem nem mesmo a conhecerem de verdade. Tudo isso e muito mais acontece na vida de uma garota que só quer voltar a ser normal e anônima, estudar e curtir os shows de suas bandas favoritas como costumava fazer ao lado de Victoria. Quando começa a namorar de novo então, aí é que tudo fica ainda mais complicado...
Aliás, Victoria é ótima e me fez rir várias vezes com seu jeito extrovertido e marrento de ser. Uma amiga assim é o que toda menina precisa. =P

Eu amei o livro, principalmente por cada capítulo começar com um trecho de alguma música que tem a ver o que vai ser contado. (Tem até um deles que começa com a música 'Give 'Em Hell Kid' da banda My Chemical Romance que eu adoooooro! rsrsrs)
A capa é super chamativa e bem colorida e não vou nem dizer que fiquei realmente radiante quando Audrey resolve que é a hora de dar a volta por cima e contar seu lado da história para enfim, possa esclarecer tudo e voltar a ter paz. Muito bom mesmo!!
O jeito divertido de contar os lados da fama (bons e ruins) na vida de Audrey e cia também são ótimos, pois a história se torna leve e rápida de ler. Sem contar que você dá várias risadas durante a leitura e ainda se delicia com o jeito super fofo de James, o campanheiro de trabalho de Audrey e por quem ela começará a sentir algo mais durante as mudanças que acontecem em sua vida.

Ri horrores em algumas partes e vou listar algumas para vocês rirem também :P

"Se quiserem realmente saber alguma coisa sobre mim, têm que saber isso: eu gosto de música alta. Quero dizer muito alta. não estou falando do tipo alta em que seus pais batem na porta do seu quarto e pedem pra você abaixar. Por favor. Isso é coisa de amador. Quando digo alta, quero dizer alta você-não-consegue-ouvir-seus-pais-batendo-e-os-vizinhos-estão-botando-uma-placa-de-VENDE-SE-na-frente-de-casa-e-se-mudando-para-outro-quarteirão-porque-não-conseguem-mais-aguentar-o-barulho-constante."

"Eu tinha até desligado meu celular, o que vinha fazendo cada vez mais ultimamente. O número ainda não havia vazado oficialmente, mas bastante gente o tinha, então eu estava recebendo cada vez mais mensagens de texto misteriosas. Houve uma há duas noites que dizia só: “PIRANHAPIRANHAPIRANHAPIRANHA” e fiquei sentada ali por um minuto e olhei tanto tempo para aquilo que começou a parecer “PICANHAPICANHAPICANHAPICANHA”…"

"Acho que os paparazzi são iguais aos garotos: eles gostam é da caça"

Sem dúvida alguma, 'A Música Que Mudou Minha Vida' foi um dos melhores livros que li esse ano e já está na minha listinha de favoritos. =D

Sobre a autora:
Como Audrey, Robin Benway ouve música alto demais, tem uma melhor amiga sensacional e já foi a mais shows do que qualquer ser humano deveria ir. Está num relacionamento sério com o café e queria ser escritora desde os oito anos de idade.



Leia a entrevista com a autora no blog Lost In Chick-Lit.



Capas ao redor do mundo:

Compre agora!


Nível do vício: 

7 Comentários

  1. Mt bom, quero tanto esse livro kra, parece maravilhoso. Quero saber tb mais sobre a tal da Ana Julia, que confesso que não sabia que realmente existia rsrs Que maneiroooo
    Morri de rir com os trechos que você pôs. Só me deu ainda mais vontade de asssitir a esse livroooo
    As capas que eu mais gostei foi a Brasileira e 1º dos EUA. Ahhh, da Holanda é legalzinha tb. As outras eu achei estranhas rsrs
    beijosssss

    ResponderExcluir
  2. Adorei as capas!!! São bem diferentes...
    Esse livro está na minha listinha... quero muito ler!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Michelle.

    Esse livro está na minha lista faz tempo!!!

    Ana Julia foi o hit da minha época (Abafa!) :)

    Adorava e, ainda mais depois dessa sua empolgação, preciso ler urgentemente esse livro, porque adoro livros assim com o intuito de entreter.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. esse livro tá na minha lista, as capas são mt legais!

    vou botar sue link lá no blog tá? bjos!
    www.loucasporlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. EU QUERO MUIIIITO LER ESSE LIVRO!
    Beijos,
    Karine
    girlspoiled.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que lindo *----*
    Estou há meses querendo ler esse livro!
    E parece que finalmente vou poder comprar agora ^-^ Pena que ainda está um pouquinho caro ainda =/
    Amei a resenha ;D

    ResponderExcluir
  7. Oi Michelle!
    Mais um livro que pela sua resenha da vontade de comprar...Fiquei curiosa...
    Bjos!!!

    ResponderExcluir